Blog

11
jul

Perdoe os que o ofendem

“Então caiu de joelhos e bradou: “Senhor, não os considerem culpados deste pecado”. E, tendo dito isso, adormeceu.” Atos 7: 60

Em Atos 6 e 7 lemos a história de Estêvão, que foi chamado para comparecer diante do conselho judeu e falsamente acusado de blasfemar contra Deus e Moisés por pregar o evangelho, depois de pregar um sermão que enraiveceu o conselho, ele foi levado para fora e apedrejado, mas enquanto o apedrejavam, Estêvão orou por seus inimigos, dizendo: “`Senhor Jesus, recebe o meu espírito`. Então caiu de joelhos e bradou: `Senhor, não os consideres culpados deste pecado`” Atos 7: 59-60.

Receio que se eu estivesse naquela situação, seria tentada a pegar uma pedra e jogá-la de volta naqueles homens. Mas não foi o que Estêvão fez, ele perdoou seus atormentadores e orou por eles, dizendo em essência: “Perdoe-os, Senhor, não entendem o que estão fazendo”.

Na grande maioria das vezes, aqueles que nos ofendem e machucam não entendem o que estão fazendo, eles estão apenas agindo por egoísmo, anos atrás alguém me disso algo que me ajudou, ele disse que noventa e cinco por cento das vezes em que as pessoas magoam nossos sentimentos, não era sua intenção fazê-lo.

Deus não quer que tenhamos um coração ofendido, se tivermos, não teremos condições de ministrar a outros. Talvez você ache que isso não se explica a você porque não participa de um ministério em que precisa subir num púlpito, mas cada cristão tem seu ministério. Talvez você não esteja em um púlpito ensinando, mas seu ministério é para com seus filhos, seu cônjuge, sua família e para com Deus.

Como podemos louvar a Deus corretamente se nosso coração está errado? É fácil nos ofendermos, mas de acordo com a Bíblia, o amor não se ofende facilmente.

Fonte: ccagape.com.br











%d blogueiros gostam disto: